FOTOS: Descobrem duas obras do famoso pintor Rafael no Vaticano

15 de julho de 2017 às 12:07
FOTOS: Descobrem duas obras do famoso pintor Rafael no Vaticano


 Um grupo de especialistas encontrou dentro do Palácio Apostólico do Vaticano dois afrescos que foram pintados pelo renomado pintor da época do Alto Renascimento, o italiano Rafael Sanzio.

No início do século XVI, o Papa Júlio II encarregou Rafael pelo desenho da Sala de Constantino, uma sala de recepção dentro do Palácio Apostólico. O artista fez o esboço dos desenhos dos afrescos, mas morreu inesperadamente em 1520, antes de terminar de executar a sua visão. A execução das pinturas foram atribuídas aos seus alunos.

Citando um vídeo do YouTube, divulgado pela sala de imprensa do Vaticano, o jornal italiano ‘La Stampa’ informou no final de junho que os afrescos, que retratam figuras alegóricas femininas das virtudes da Amizade e da Justiça, são verdadeiramente obras de Rafael.

Obra da Amizade na Sala de Constantino / Crédito: CTV

“Ao analisar a pintura, percebemos que certamente foi feita pelo grande mestre Rafael. Ele pintou com óleo na parede, que é uma técnica muito especial. A limpeza e remoção de séculos de restaurações anteriores revelaram as características pictóricas típicas do mestre”, indicou o restaurador Fabio Piacentini.

Por sua parte, Arnold Nesselrath, historiador de arte e chefe de investigação técnica e científica dos Museus do Vaticano, acrescentou que se conhece de “fontes do século XVI que Rafael pintou antes de morrer duas figuras nesta sala como provas da técnica do óleo”.

“De acordo com fontes, estas duas figuras pintadas com óleo têm uma qualidade muito melhor do que as outras que as rodeiam”, afirmou.

Obra da Justiça na Sala de Constantino / Crédito: CTV

Do mesmo modo, indicou que Rafael “era um grande aventureiro na pintura e sempre estava tentando algo diferente. Quando compreendeu como funcionava algo, procurou um novo desafio. E quando chegou à maior sala do aposento papal, decidiu pintar esta sala com pintura a óleo, mas conseguiu somente duas figuras, e os seus alunos continuavam com o método tradicional, deixando ambas as obras como autógrafo do mestre”.

De acordo com a lista de preços do site especializado em arte, Artnet, dois desenhos de giz do mestre italiano do Renascimento foram vendidos por 48 e 47,8 milhões de dólares em 2009 e 2012, respectivamente.

Sobre as pinturas

Em 1509, Rafael foi contratado para pintar quatro quartos na residência papal, conhecidas atualmente como as Estâncias de Rafael. A Sala de Constantino – a maior – representa quatro episódios da vida do primeiro imperador romano que reconheceu a fé cristã e concedeu a liberdade de culto. As pinturas retratam a derrota do paganismo e a vitória da religião cristã.

Entre os afrescos atribuídos a Rafael está uma obra da Amizade, esta está localizada na borda da pintura chamada Visão da Cruz. Este afresco mostra a premonição de Constantino de que venceria o seu rival, Maxêncio, se colocasse cruzes em cima dos estandartes dos seus soldados. A obra da Amizade usa um vestido azul e está junto com um retrato do Papa Clemente I.

O segundo afresco, Justiça, está localizado no lado direito da Batalha de Constantino contra Maxêncio, mostrando o primeiro imperador cristão de Roma que saiu vitorioso contra o seu cunhado.